História

O CIGA-Brasil - Centro de Integração e Apoio foi fundado oficialmente no dia 17 de abril de 1998, na cidade de Basiléia. Essa data simboliza o fechamento do primeiro ciclo de um processo de debates, troca de idéias e ansiedades vivido pelo grupo que concebeu o projeto. "Concepção" talvez seja realmente a melhor palavra para definir o que aconteceu, pois foram meses de encontros, de conversas, de busca do melhor caminho, até que a proposta tomou forma e o "bebê" nasceu.

A partir da vontade coletiva surgiu uma associação sem fins lucrativos, sem qualquer dependência política ou religiosa, com os objetivos de:

  • Promover o contato e maior integração entre os brasileiros residentes na Suíça e cidades fronteiriças da França e da Alemanha e entre os integrantes do CIGA-Brasil e outros grupos brasileiros nesses três países.
  • Promover o contato com organizações suíças, francesas e alemãs que tenham interesse pela cultura brasileira e em desenvolver um trabalho conjunto.
  • Cultivar e divulgar a cultura brasileira.
  • Desfazer o esteriótipo do brasileiro na Europa, mostrando uma outra mentalidade e capacidade de trabalho.
  • Oferecer:
    • Apoio e solidariedade aos brasileiros no processo de adaptação à nova cultura.
    • Informações e aconselhamento nas áreas: jurídica, médica, social, psicológica e pedagógica.
    • Serviço de tradução.
    • Contato com órgãos oficiais.
    • Atividades sócio-culturais.

Entre as atividades desenvolvidas até agora destacam-se o Cantinho das Crianças, Ponto de encontro para adultos e crianças e o Serviço de informação e aconselhamento

O Cantinho das Crianças tem uma proposta simples: queremos oferecer um espaço onde as crianças pequenas possam ter um contato com as manifestações culturais infantis do Brasil. Seja através de histórias, música, brincadeiras, jogos, dança ou simplesmente brincando em português com outras crianças, os pequenos irão desenvolver-se na língua materna da mãe ou do pai, ao mesmo tempo em que, em outros ambientes, aprendem o alemão e o alemão suíço.

O Ponto de Encontro é bastante freqüentado. Num ambiente descontraído, as pessoas têm a oportunidade de conhecer gente nova, tomar um café, trocar idéias, desenvolver atividades em comum. A troca de experiências vividas no processo de adaptação à nova cultura mostra-se positiva como apoio e fortalecimento na busca das alternativas individuais.

O Serviço de informação e aconselhamento é realizado nas áreas jurídica, médica, social, psicológica e pedagógica. As pessoas que desenvolvem este trabalho são profissionais que, mesmo não exercendo suas profissões aqui, colocam seus conhecimentos a serviço da comunidade brasileira. Elas trabalham voluntariamente e se comprometem a manter o segredo profissional. Até agora o serviço tem registrado muita procura, principalmente por pessoas que necessitam apoio nas áreas social, psicológica e jurídica. Dentro do possível, oferecemos ajuda direta ou encaminhamos aos órgãos oficiais competentes. Quando necessário, acompanhamos e servimos de intérpretes.

As promoções sócio-culturais realizadas ao longo do nosso primeiro ano de vida foram muito bem recebidas. Palestras sobre temas variados, cinema, café da manhã e bazar de Natal são algumas das atividades já levadas à cabo, com sucesso.

Por outro lado, com a Noite dos Talentos e a criação do CIGA-Informando, concretizamos outro objetivo da associação: divulgar os serviços oferecidos pelos brasileiros. Quando as pessoas podem encontrar-se, conversar e apresentar seu trabalho, cria-se uma rede de contatos, que favorece todos os lados. Já o CIGA-Informando, publicado seis vezes ao ano, reúne uma série de matérias de interesse geral além de pequenos anúncios sobre os produtos e/ou serviços propostos pelos brasileiros. Ao mesmo tempo, divulgam-se ali as atividades do CIGA-Brasil para o bimestre, incentivando a participação de todos. Para anunciar no CIGA-Informando basta enviar umamensagem ou preencher o formulário para anúncio.

Sabemos que não há "receita padrão" para atingirmos nossos objetivos. Nós, do CIGA-Brasil, estamos tentando descobrir a nossa. Uma coisa, porém, é certa: o ingrediente básico é o apoio e a solidariedade que recebemos de todos os que nos procuram e também dos grupos.